Baseado na língua Antlante, o Sayônico - Nos contactando com Nosso Eu em várias dimensões: da 1D até a 9D

O que é e o que Oráculo SAYTU pode fazer? 

Este NOVO método de auto-conhecimento veio através de Matias de Stefano** há poucos anos. Seus mestres o indicaram como usá-lo, tornando-o – em minha opinião – um dos métodos mais potentes de oráculo, comunicação (dimensional), ativação, auto-conhecimento e reprogramação do Campo Áurico (celular) que existe no momento.

O Sayônico era a língua usada para ativar o Ser Humano, com seus potenciais Divinos (tornar homens em Deuses). Seu significado, sons, tons e frequência são capazes de mover nossos chakras e realinhá-los. Como é uma “técnica” em que nos torna aptos a falar com nosso corpo (células), ela nos ativa em vários níveis, trazendo nossas memórias celulares (Akash).

 

Quais são os passos de uma consulta com o SAYTU? 

O baralho nos proporciona várias possibilidades de consulta. Se segue nesta ordem a primeira consulta:

- Um jogo para ver situação atual geral

- Passado

- Futuro

- Presente

- Cartas para formação de 12 mantras pessoais (reconfiguração pessoal)

- Formação de um novo Cubo energético (de informação) a ser gravado no coração e campo áurico,   baseado nas informações dadas pelo Seu EU em vários níveis dimensionais.

- Reprogramação pelos mantras e novas informações

- Ativação das 4 Chaves: Bastão, Pedra, Espada e Copa.

QUANTO AS ATIVAÇÕES

As ativações são um meio de conectar nossos corpos (físico e energéticos) com a consciência da Terra (seus meridianos, pontos energéticos, chakras) que se localizam em lagos, montanhas etc. A Terra é um ser vivo e a água é o seu sangue.

Somos seres nascidos no planeta Terra e temos que voltar a nos reconectar com Ele para podermos trabalhar em sintonia. Recebemos ultimamente muitas energias (frequências; informações) do Sol Central da Galáxia e, quando estamos reconectados à tudo, essa energia nos auxilia muito na nossa evolução e a do Planeta Terra também - vivendo em perfeito equilíbrio. Isso nos torna mais sábios, amorosos, intuitivos, saudáveis e até mais inteligentes. Também nos tornaremos mais aptos a desepertar e desenvolver nossos Potenciais Divinos, retomando nossa genética original de Humanos Dourados que viemos a SER.

 

  1. O BASTÃO

Refere-se ao CAJADO que a muitos deram o poder. Está relacionado com a Coluna Vertebral (veículo por onde as informações se instalam, enviadas pelo Eu Superior), o eixe da humanidade e de cada indivíduo.

Para sermos “portais” temos que conectar o Bastão com nosso corpo espiritual, energético e físico (= som, luz e forma) que estão também ancorados na Terra.

Somente podemos ter este “poder” se nos regermos bem primeiro. A Ativação do Bastão é acessar o poder Interno do Ser Humano e conectar com a fortaleza dos Deuses que dentro do nosso Ser.

Alinhando os 12 chakras por sons e frequências, pela coluna vertebral (Canal Central) ativamos també a Kundalini (conectado com fogo da medula espinhal ativada junta com o fogo interno da Terra pelos pés e energia do chakra base).

Chamaremos a coluna vertebral de BASTÃO DO DESTINO, a Primeira Chave

2 –      A PEDRA 

Faz referência a Pedra Filosofal – também conhecida como Elixir da Vida Eterna. Esta vem de várias culturas, que possuíam pedras de Poder que conectavam a tudo, inclusive transformando pedras em metais preciosos ou diamentes. A Pedra tem o poder de transmutar. Esta ativação em nós tem o poder de Transcender o Ser (nos tornar capazer de evoluir). Essa energia está conectada com nossos minerais no corpo (ossos e articulações) e no planeta aos montes (pedreiras) e lagos.

Nos conectando a Pedra Filosofal do nosso interior podemos realizar a Alquimia da Transmutação, com a força do Planeta.

Esta ferramenta nos conecta com a Rede de Sabedoria Universal, pois são as pedras são eternas entidades de um mundo, nas quais permanecem os registros intactos desde a origem. Como a Pedra está conectada com todos os minerais do mundo, esta ativação lhe permitirá sentir o SEU mundo INTERIOR. 

3 -       A ESPADA 

É o Potencial que cada indivídio possui em seu interior, defender e unir. Escolher a serenidade de montarmos nosso cavalo: as emoções. As emoções que nos impedem de usar a Espada com firmeza. As emoções são como um cavalo que só colaboram conosco e nosso propósito quando o tratamos de igual para igual: com respeito e harmonia. Assim, pelo coração nos conectamos com o propósito em harmonia com nossas emoções, elevando assim nossos Potenciais. 

A Espada possui algumas conotações como honra e supremacia, poder, morte e vida. Ela “elegia” um Rei ou simplismente sua presença defendia o corpo de um indivíduo ou de um povo. A Espada representa uma chave fundamental: A Proteção. 

Existem muitas histórias com a Espada. Desde Rei Arthur, Merlin, Avalon até a firme associação com os Cavaleiros. Um bom cavaleiro, monta e controla seu cavalo (emoções) com a espada em total controle (honra, força, potencial, proteção, defesa) e sua presença trazia calma as pessoas  a quem protegia. 

Esta ativação nos conecta a 12 meridianos do planeta em ressonância com o corpo humano. Assim alinhamos nossas 5 extremidades (cabeça, braços e pernas, como a figura de Da Vinci – o Homem Vitruviano). Os 12 Meridianos são os 12 chakras. Essas linhas imaginárias existem no campo eletromagnético do corpo humano. Esta ativação ativa nossa própria Excalibur

 4 –      A COPA 

A Copa é um símbolo muito profundo na cultura crística. Em muitas culturas é um eixo de poder e cura.  Em tempos remotos utilizavam-se vasilhas com água para refletir e usar como pequenos “observatórios estelares” (espelhos do céu na Terra). Diziam as antigas tradições: beber das vasilhas, era tomar as estrelas e o céu, a qual dava força dos Deuses aos Homens.

A Copa foi o resultado daquela vasilha sagrada que refletia o céu. O primeiro Espelho, a primeira chave em que podemos beber o Céu na Terra

A água é o um condutor de energia, símbolo da vida e veio das estrelas para ser uma ponde de conexão entre o Céu e a Terra. Mesmo mudando várias vezes de forma, ela SEMPRE volta a ser ÁGUA. O tempo e o espaço pelo qual nos movemos, transformam-se constantemente, em sua unidade e no nosso mundo visível é representado pela água. 

Os Viajantes do Tempo e do Espaço – nós mesmos – em nossos corpos somos a Copa, retidos nesse corpo esperando sermos enchidos pelas águas da Dinvidade. 

Na água que nos banha ou na que nós bebemos, está a chave para transformar nosso Ser, nosso sangue e para isso, devemos carregá-la com energia das Estrelas. 

A água, o sangue, o vinho se bebidas nelas, eram transformadas em sagradas pois faziam os seres da Terra seres Divinos, filhos dos Deuses que viajavam no Tempo e no Espaço. O elemento água, principal componente da vida, chegou dos céus e se refletia nele.

Em Atlanta o sangue refletindo o céu o tornava azul (o conceito de Sangue Azul é o sangue sem oxigênio, que não oxida. Em Atlantida a vasilha era azulada).

A Copa Sagrada transforma o sangue, voltando a ser Sagrado. Cura de dentro para fora, restaurando o DNA. É O Santo Graal que faz o sangue transcender-se em sua total capacidade e iluminar-se.  

Todas as 4 Ativações eram feitas em Atlanta. O que estas energias farão em seu corpo é relembrar  as suas células e seus átomos o Ser Humano Divino que ÉS.

Matias de Stefano**: como uma pessoa consegue manter a memória de vidas passadas há 10 mil anos e toda memória cósmica?

Matias de Stefano é um argentino de Venado Tuerto (nascido em 4 de Agosto de 1987) que foi considerado um “menino índigo”. Desde criança sentia que “sua roupa” estava muito grande. Ele se referia a seu corpo físico em comparação com seu corpo enegético. Tendo seus Mestres e Professores multidimensionais assim como se tem amigos, foi desde muito cedo preparado para sua importante missão: ativar pontos energéticos planetários para que a nova Rede Magnética (refeita por KRYON, por Lee Carroll) seja conectada a Terra. Foi considerado autista e esquisofrênico mas sua mãe em sua humilde sabedoria, apoiou todo o precesso com muito amor. E como ele mesmo diz, ele está aprendendo a ser um humano.

Como dito por ele, aos 12 anos sentiu dores de parto mescladas com o amor de ver o nascimento de um bebê quando reviveu memórias de uma vida. Muito novo para tantas emoções e sofrimento das lembranças, questionava com raiva e sem compreensão aos seus Mestres “por quê” tinha que viver aquilo tudo. Lembranças de vidas há 10 mil anos, lembranças antes do Planeta Terra, línguas diferentes extintas, lembranças ANTES de que fosse criada a vida. Matias de Stefano é um ser humano “gerado” por seu Ser, GHAM, um Ser de Sírius (que representa sabedoria) e “trabalha” – como ele mesmo diz – numa “Wikipédia” Cósmica. Aos 17 anos conseguiu ordenar todas as informações pois estava (e está) em tantos planos e dimensões simultâneamente que não sabia “como” ou “por que” AQUI estava - “sabia tudo e não sabia de nada”. Após sessões de EMF Balancing Technique  (tecnologia canalizada pela norte americana Peggy Dubro) consegiu absorver e ordenar melhor as informações e começar a difundir para o mundo sua missão, sabedoria e lembranças. Foi quando deu seu primeiro passo ao dito “serviço planetário”.

Primeiramente foi a uma escola onde as crianças ditas “índigo” eram tratadas como doentes e podadas das missões que vieram realizar em nosso Planeta. Chegando nesta escola, tentou explicar “porquê” essas crianças era como eram, mas para isso acabou tendo que explicar a “origem do universo” – como ele mesmo relata. Depois disso suas palestras sobre Origem Universal e história do Planeta Terra - e temas coligados - começaram a se multiplicar, tornando-o em menos de 10 anos uma pessoa querida e respeitada pelo modo como divulga. Ele tem uma maneira leve, séria, sábia, muito amorosa e repleta de humor de ensinar. Guiado por seus Mestres, recebe aulas de COMO ensinar em palestras. Tudo isso enquanto viaja pelo mundo ativando pontos estratégicos, criando e apoiando projetos para os Novos Tempos, movimentando milhões de pessoas que o apoiam em sua causa e modo de vida.

Matias é um ser humano especial como entre tantos que trabalham incógnitos neste Planeta, mas ele é a representação de Trabalhadores de Luz que tem clara sua missão de “reconectar a rede”  e criar um Novo Sistema que será a base deste planeta na Nova Dimensão. Com certeza vale muito à pena uma pesquisa sobre este jovem especial que nos explica tanta coisa tão complexa, com uma linguagem fácil e um sorriso nos lábios, uma paciência de um sábio ancião e um jeito de menino feliz. Pai-Mãe-Deus sabe exatamente a forma do presente que nos agrada!

 

Por Andréa Schuler